fbpx
SILVA & SILVA INTELIGÊNCIA JURÍDICA PARA VENCER

TJSC testa sistema que promete agilizar processos em até metade do tempo

HomeNotíciasTJSC testa sistema que promete agilizar processos em até metade do tempo

TJSC testa sistema que promete agilizar processos em até metade do tempo

O Tribunal de Justiça começou a utilizar nesta segunda-feira (30) o sistema Eproc, criado por magistrados e servidores do Tribunal Regional da 4ª Região (TRF4) e que promete economizar até a metade do tempo de tramitação dos processos. O sistema será utilizado na Vara da Fazenda, Acidentes de Trabalho e Registros Públicos de Palhoça, onde aconteceu a apresentação.

“Mais de 70% do tempo de tramitação dos processos refere-se a autuações, certificações, numeração de folhas e controle de movimentação, o chamado tempo morto. Com o fim do processo físico, haverá uma redução de mais de 50% no tempo de tramitação dos processos, liberando pessoal”, garantiu o juiz federal Sérgio Renato Tejada Garcia, coordenador do Eproc no TRF-4.

O advogado Augusto da Rosa Rocha concordou com o coordenador do sistema e ponderou que, no caso de Palhoça, a agilidade pode até superar os 50%.

“Um processo de três a quatro anos, com o Eproc a tendência é de seis meses de tramitação aqui em Palhoça”, avaliou o advogado que atua na referida comarca.

Augusto Rocha protocolou uma ação através do novo sistema, já disponível na página web do TJSC, pedindo a revisão de decisão do INSS que cancelou benefício.

“Levou de dois a três minutos, já tinha todo o processo pronto para ser lançado, é um procedimento muito rápido, é tudo eletrônico, não tem papel. Com o Eproc o advogado só vai ao Fórum para a audiência, estou aqui para comemorar, é um grande avanço”, afirmou o membro da OAB/SC.

Inspiração na Lava-Jato 

O presidente do Tribunal de Justiça, atualmente exercendo o cargo de governador do Estado, desembargador Rodrigo Colaço, revelou que o uso do Eproc na operação Lava-Jato levou o Tribunal de Justiça a testar o programa.

“A gente viu a operação Lava-Jato sem travamentos de sistema, sem perda de depoimentos, daí surgiu a crença de que tínhamos a obrigação de enfrentar essas dificuldades”, declarou o governador em exercício, acrescentando que “todos os juízes, em maior ou menor grau, sofrem com o processo eletrônico” atualmente utilizado pelo TJSC.

31 Julho 2018 09:10:52|Vítor Santos
RCN| Jornal Comunidade
WhatsApp chat