fbpx
SILVA & SILVA INTELIGÊNCIA JURÍDICA PARA VENCER

Operação Safra cumpre 23 mandados no Oeste de SC

HomeImprensaOperação Safra cumpre 23 mandados no Oeste de SC

Operação Safra cumpre 23 mandados no Oeste de SC

 A polícia cumpriu, nesta manhã (5), 23 mandados, entre prisão e busca e apreensão, em pelo menos cinco cidades no Oeste de Santa Catarina, em força-tarefa que foi chamada de Operação Safra. A operação, que se iniciou a partir de denúncias colhidas pelo Ministério Público Federal e pela Justiça Federal de Chapecó, tem como foco investigar a exploração econômica de terras cultiváveis localizadas dentro da reserva indígena Xapecó.

Segundo o Ministério Público Federal, a legislação proíbe o uso econômico das reservas indígenas, que são, por força de dispositivos da Constituição Federal de 1988, propriedade da União. No caso, as áreas eram cultivadas por produtores rurais que arrendaram a terra dos próprios indígenas, para plantação de soja, milho e outros produtos agrícolas.

Na visão do advogado criminalista Celso Almeida da Silva, sócio do Silva e Silva Advogados, de Florianópolis, “embora a legislação proíba o uso – de qualquer forma – da terra indígena, a verdade é que essas disposições merecem no mínimo atualização ou aplicação sistemática, de acordo com a realidade. Ora, em Santa Catarina não existe mais ‘comunidade indígena’ no sentido original do termo, mas, sim, comunidades organizadas que, à parte da origem indígena, não possuem maiores diferenças com outras comunidades. Essas comunidades, naturalmente, possuem necessidades, principalmente financeiras, alimentares, de saneamento.”.

Nesse sentido, conclui ele, a justificativa que deu origem à legislação – manter intacto o modo de vida indígena – “não existe mais, pelo menos aqui, e o Direito, naturalmente, precisa se adaptar à realidade.”

O número de policiais envolvidos na operação, segundo dados do Diário Catarinense, são de 92, cumprindo mandados de busca e apreensão a agricultores da região de Ipuaçu, Bom Jesus e Entre Rios. Os municípios de Abelardo Luz e Xanxerê também estiveram nas buscas.

O DC apurou que os envolvidos são investigados por prática dos crimes de estelionato, associação criminosa e prevaricação.

Folha SC

JI News

Diário da Cidade

 

WhatsApp chat