SILVA & SILVA INTELIGÊNCIA JURÍDICA PARA VENCER

Decisão inédita da Justiça de São Paulo afasta pagamento de detention em operação de exportação

HomeNotíciasDecisão inédita da Justiça de São Paulo afasta pagamento de detention em operação de exportação

Decisão inédita da Justiça de São Paulo afasta pagamento de detention em operação de exportação

Em decisão inédita desta semana, a 2ª Vara Cível de Santos/SP julgou improcedente ação de cobrança ajuizada por armador marítimo contra uma trading de Santa Catarina. No caso, o armador – uma das maiores empresas do mundo no segmento – exigia a cobrança de R$ 300 mil a título de detention, pela devolução de 30 contêineres após 21 dias de prazo livre (free time).

A taxa conhecida como detention é cobrada pelo armador marítimo nas operações de exportação no caso de atraso, pelo exportador, para devolução dos contêineres retirados para acondicionamento da carga a ser exportada, e nas operações de importação é conhecida como demurrage, podendo onerar e até mesmo inviabilizar operações, ante os altos valores exigidos pelos armadores.

Na sentença, o juiz Cláudio Teixeira Villar reconheceu que, embora não se discuta a relação de transporte em si, que ficou cabalmente comprovada no processo, não existe qualquer base para a cobrança da detention, uma vez que as partes não negociaram prazo nem valor das diárias.

De acordo com o advogado Maiko Roberto Maier, do Silva e Silva Advogados Associados, de Florianópolis/SC, que representa a trading, a exigência de detention e demurrage pelos armadores marítimos segue padrões atípicos para o sistema jurídico brasileiro e é altamente questionável. “Ora, embora essa seja uma prática do mercado, a verdade é que nem detention nem demurrage são negociadas entre as partes; não existe, via de regra, qualquer contrato ou documento estabelecendo prazo, condições e preço das diárias dos contêineres. E, nesse sentido, essas taxas tornam-se manifestamente indevidas, já que a obrigação de pagar não se presume, mas depende de um contrato.”

Para o advogado, embora seja uma decisão isolada e ainda sujeita a recurso, trata-se de um importante precedente para as empresas de comércio exterior e que possivelmente será replicado por outras instâncias.

WhatsApp chat