SILVA & SILVA INTELIGÊNCIA JURÍDICA PARA VENCER

Governo propõe decreto para regulamentar bônus de eficiência da Receita

HomeNotíciasGoverno propõe decreto para regulamentar bônus de eficiência da Receita

Governo propõe decreto para regulamentar bônus de eficiência da Receita

O Ministério da Economia apresentou minuta com proposta de decreto para regulamentar o bônus de eficiência pago a servidores da Receita Federal, tema que está na pauta desta quarta-feira (7/8) do Tribunal de Contas da União.

Parecer da área técnica da pasta aponta uma série de irregularidades no benefício, que podem colocar o governo na rota de um possível crime de responsabilidade. Por isso, o ministério defende que o índice de eficiência institucional da Receita considere a efetividade das ações de cobrança, o desempenho de julgamento de processos administrativos fiscais e a execução orçamentária da despesa.

Ainda segundo a minuta, a proposta é criar um comitê gestor que tem como objetivo fixar o índice de eficiência institucional da Receita.

“A base de cálculo a ser utilizada para definição de valor global do bônus de eficiência para o exercício de 2020 será composta por 25% do valor total efetivamente arrecadado no exercício de 2018 por fontes integrantes do Fundaf”, diz trecho da proposta.

Na ação, o Sindifisco, entende que a regulamentação da forma de pagamento do bônus de eficiência pode e deve ser feita por meio de decreto, não havendo a necessidade de lei.

“Entendemos que a proposta de regulamentação agora apresentada pelo Ministério da Economia encerra a discussão sobre o bônus, cabendo ao TCU agora colaborar com o texto e, futuramente, fiscalizar sua correta aplicação. Impor metas no serviço público é a saída para um Brasil melhor e mais eficiente”, diz.

Cenário atual
O cenário mais provável é de veto ao benefício, com chances de o tribunal determinar a suspensão imediata do pagamento. Nesse caso, a continuidade da despesa poderia ser vista como crime do presidente Jair Bolsonaro. O relator da matéria no TCU, ministro Bruno Dantas, ao longo do ano já vinha fazendo cobranças de informações sobre o tema ao governo.

Em sessão do dia 20 de fevereiro, o Plenário do TCU recomendou que o Ministério da Economia regulamente o pagamento do bônus de eficiência dos fiscais da Receita com recursos do Fundo Especial de Desenvolvimento e Aperfeiçoamento das Atividades de Fiscalização (Fundaf).

Os ministros do TCU querem que a equipe econômica corte despesas na Receita Federal como forma de compensar o pagamento do bônus. Essa é uma exigência da Lei de Responsabilidade Fiscal que, segundo o tribunal, vem sendo descumprida.

 

Fonte: ConJur

WhatsApp chat